Última hora

Última hora

Saleh acusado de conduzir o Iémen à guerra civil

Em leitura:

Saleh acusado de conduzir o Iémen à guerra civil

Tamanho do texto Aa Aa

O mais poderoso chefe tribal do Iémen acusa o presidente Ali Abdullah Saleh de conduzir o país a uma guerra civil. Desde segunda-feira, intensificaram-se os combates entre as tropas do regime e os seguidores de Sadek Al-Ahmar. A agência Reuters fala em mais de 80 mortos.

Esta quinta-feira, o presidente Saleh ordenou a detenção do chefe tribal – um homem capaz de mobilizar milhares de combatentes.

Sadek Al-Ahmar é o líder do poderoso clã Hached e juntou-se ao movimento de contestação em março. Defende que “não é possível uma mediação” com Ali Abdullah Saleh, a quem chama “mentiroso”. O líder tribal reforça, ainda, que o povo está a seu lado porque “Saleh tem sido injusto nos últimos 30 anos”.

Em algumas ruas da capital, Sanaa, as pessoas gritam “não à guerra civil”. Noutras, continuam os combates que, esta quinta-feira, terão feito cerca de 40 mortos.

A contestação ao regime começou há quatro meses. Ali Abdullah Saleh está no poder há 33 anos. No domingo, rejeitou, novamente, um acordo para abandonar pacificamente o poder, apesar da pressão interna e internacional.