Última hora

Última hora

Islamabad admite que "alguém" estaria a apoiar bin Laden

Em leitura:

Islamabad admite que "alguém" estaria a apoiar bin Laden

Tamanho do texto Aa Aa

O Paquistão diz que Osama bin Laden recebeu apoio, mas não há provas de qualquer ligação entre o líder da Al-Qaeda e elementos do governo.

Palavras dirigidas à secretária de Estado norte-americana que, esta sexta-feira, chegou ao país decidida a restaurar as relações entre Islamabad e Washington.

Hillary Clinton rende-se ao argumentos:

“Não existe qualquer evidência de que alguém ao mais alto nível do governo paquistanês soubesse que bin Laden vivia a poucos quilómetros do local onde nos encontramos. Além disso, sabemos que a Al-Qaeda tem sido uma fonte de sofrimento e de dor para o Paquistão.”

O presidente paquistanês garante que tudo fez para capturar bin Laden e lembrou que, também ele, perdeu a mulher, Benazir Bhutto, durante um ataque terrorista.

Esta sexta-feira, o Paquistão autorizou a CIA a enviar uma equipa forense para o complexo habitacional onde o líder da Al-Qaeda foi morto.

Detetar objetos que possam, ainda, estar escondidos é o grande objetivo.