Última hora

Última hora

Srebrenica: Familiares homenageiam vítimas

Em leitura:

Srebrenica: Familiares homenageiam vítimas

Tamanho do texto Aa Aa

A prisão de Ratko Mladic já vem tarde para os habitantes de Srebrenica.

Mães e parentes de homens e crianças mortos por tropas do general Ratko Mladic estiveram mais uma vez presentes no cemitério em Serebrenica, para homenagearem os seus familiares, vítimas do massacre.

Esta mulher perdeu 2 filhos e o marido e diz que esperava por esta notícia há 16 anos.

Considera que quem prendeu Mladic sempre soube onde este se escondia e, por isso, lamenta profundamente que só agora tenham decidido detê-lo

Em 11 de julho de 1995, o enclave de Srebrenica, caiu nas mãos das forças sérvias da Bósnia.

Nos dias seguintes, cerca de 8.000 homens e crianças muçulmanos foram sumariamente executadas ou morreram em emboscadas.

Até à data, cerca de 4.500 vítimas do massacre foram enterradas neste cemitério.

Mladic foi preso depois de vários anos a fugir de acusações de genocídio.

Recorde-se que a sua detenção terá sido efetuada em Lazarevo, uma localidade de maioria étnica sérvia no município de Zrenjanin, a nordeste de Belgrado, e segundo o ministro do Interior sérvio, Mladic não resistiu à detenção nem houve qualquer recurso à força.

A alcunha que lhe foi atribuída, de ser o “Carniceiro da Bósnia” ilustra bem a reputação ganha durante a guerra da Bósnia, entre 1992 e 1995.