Última hora

Última hora

Liga Árabe apoia adesão da palestina à ONU

Em leitura:

Liga Árabe apoia adesão da palestina à ONU

Tamanho do texto Aa Aa

A cidade de Doha, capital do Qatar, recebeu a reunião consagrada ao exame da situação palestiniana depois da recente tomada de posição do presidente americano, Barack Obama, que afirmou ser a favor de um Estado palestiniano baseado nas fronteiras de 1967 e da reação negativa do governo israelita.

O presidente palestiniano, Mahmud Abbas, disse que não se trata de nenhuma brincadeira nem manobra ou tática.

Considera que estar na ONU é uma necessidade, a menos que as negociações comecem sob uma base de acordo, a que diz ser a base correta e a ser aceite por Netenyahu, então estão prontos para o diálogo.

Abbas demonstra assim estar determinado a solicitar à ONU, no mês de setembro, o reconhecimento do Estado palestiniano, devido à intransigência de Israel.

Em Doha está a jornalista da Euronews, Maha Barada, que refere que a Liga Árabe apoia a iniciativa palestiniana, sendo consensual que o impasse nas negociações se deve à recusa israelita para a consagração de um Estado palestiniano de acordo com as fronteiras de 67, restando aguardar que sejam impostas pela ONU.

O presidente da Assembleia Geral da ONU, Joseph Deiss, disse que para ser reconhecido, o Estado palestino deverá contar com o apoio do Conselho de Segurança, o que parece complicado diante do possível veto pelos Estados Unidos.