Última hora

Última hora

Bactéria E.coli: Espanha promete exigir uma resposta da UE

Em leitura:

Bactéria E.coli: Espanha promete exigir uma resposta da UE

Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades espanholas acusam a Alemanha de provocar “danos irreparáveis” no setor agrícola nacional, ao lançar suspeitas sobre a contaminação dos pepinos produzidos nas serras da Andaluzia.

Espanha diz-se pronta a ativar todos os mecanismos de ajuda previstos no quadro da Organização Mundial do Comércio e denúncia o desrespeito das regras comunitárias.

“Nenhum país da União Europeia pode impedir que o produto entre no seu território. A Comissão Europeia é que tem de o fazer. Assim a decisão tomada pela Alemanha, Áustria e Finlândia é totalmente ilegal”, denuncia Clara Aguilera, do Governo da Andaluzia.

A origem da bactéria E.coli ainda está por confirmar, mas há já quem evoque interesses comerciais que justificam as acusações contra Espanha.

De acordo com o Eurostat, em 2008, o país liderou a produção de pepinos na Europa.

O assunto está na agenda dos ministros europeus da Agricultura, reunidos na Hungria para um encontro informal.

Para já, Berlim ainda não conhece a real causa do problema.

“Temos indicações de que vem de Espanha, mas até agora não está claro, porque também pode acontecer durante o transporte, por isso as nossas autoridades estão a tentar descobrir a real fonte do problema”, explica Dietrich Guth, secretário de Estado da Agricultura.

Enquanto isso, a imagem da agricultura espanhola deteriora-se.

Perante a incerteza são cada vez mais os países que jogam pelo seguro e suspendem as importações de pepinos.