Última hora

Última hora

Mladic, à espera da justiça

Em leitura:

Mladic, à espera da justiça

Tamanho do texto Aa Aa

A justiça aperta o cerco a Ratko Mladic. O ex-chefe militar dos sérvios da Bósnia, acusado de crimes de guerra e crimes contra a Humanidade, está na iminência de ser transferido para Haia, depois de ter sido considerado “fisicamente apto” para o julgamento no Tribunal Penal Internacional para a ex-Jugoslávia. O seu advogado de defesa vai tentar adiar a extradição, interpondo um recurso esta segunda-feira.

Mladic é acusado de vários crimes durante a guerra na Bósnia, incluindo o cerco de 43 meses a Sarajevo e o massacre de oito mil homens e rapazes em Srebrenica. O ex-general nega o envolvimento na matança, de acordo com o filho. Darko Mladic participou, este domingo, numa polémica manifestação, onde falou do pai como um “defensor do seu povo”.

Entre dez e quinze mil pessoas concentraram-se em Belgrado, a capital sérvia, para protestar contra a detenção daquele que ficou conhecido como “o carniceiro da Bósnia”. A manifestação foi convocada pelos ultranacionalistas do partido radical sérvio e degenerou em confrontos com a polícia. 180 pessoas foram detidas.