Última hora

Última hora

Itália precisa de cortar despesas e impostos

Em leitura:

Itália precisa de cortar despesas e impostos

Tamanho do texto Aa Aa

Cortar nas despesas e nos impostos é a receita do governador do Banco de Itália para impulsionar o crescimento económico.

Naquela que deve ter sido a sua última reunião anual, em Roma, como presidente da instituição, Mario Draghi disse que a Itália deve cortar as despesas correntes em 5% entre 2012 e 2014.

“Para tirarmos, rapidamente, o país da crise temos, primeiro, de equilibrar o orçamento e impulsionar o crescimento económico. Para fazer isto é preciso, rapidamente, reorganizar os capítulos da despesa pública a favor do crescimento económico. Deve-se também reduzir os impostos, que têm um grande peso nos salários dos funcionários e nos investimentos dos empresários”, afirmou Draghi.

O Produto Interno Bruto deve crescer 1,1% este ano. O défice público deve atingir 4,5% do PIB e a dívida 120% do Produto Interno Bruto.

O governador do Banco de Itália diz que o país deve compensar a perda de receitas resultante dos cortes nos impostos com progressos no combate à evasão fiscal.

Mario Draghi, que é o único candidato à sucessão de Jean-Claude Trichet no BCE, defendeu ainda medidas para melhorar o sistema educativo, a competição nos serviços, o mercado laboral e os gastos em infraestruturas.