Última hora

Última hora

Processo de Mladic

Em leitura:

Processo de Mladic

Tamanho do texto Aa Aa

Julho de 1995: as mulheres, crianças e alguns idosos, em Srebrenica, são amontoados em autocarros. O general Ratko Mladic tranquilizou-os para não recearem nada, pois iam ser evacuados. Mas os rapazes e adultos do sexo masculino não estavam nas filas para embarcar. Eram 8000 e foram deslocados para os arredores, onde foram sistematicamente executados nos dias seguintes.

É por este massacre, o pior da guerra da Bósnia, que Ratko Mladic foi acusado de genocídio pelo Tribunal Penal Internacional, em 1995. Também foi acusado de crimes contra a humanidade, nomeadamente por causa do cerco a Sarajevo.

Depois de 15 anos de fuga, o filho do general, Darko, exprimiu-se em seu nome:

“Que importa o que se passou em Srebrenica, o meu pai não teve nada a ver com isso. Salvou muitos homens e mulheres e os seus soldados tinham ordem para, antes do mais, evacuarem os feridos, as mulheres e crianças, e só depois capturarem so soldados.”

Mas o procurador do TPI espera demonstrar o contrário. Durante anos, os investigadores do Tribunal de Haia mergulharam no horror à medida que iam descobrindo a amplitude do massacre de Srebrenica. Graças aos testemunhos e a imagens aéreas fornecidas pelos Estados Unidos, descobriram que as forças sérvias da Bósnia tentaram dissimular o crime.

Eis o testemunho, em 1996, de Jean René Ruez, o polícia francês que dirigiu o inquérito sobre Srebrenica.

“Um grupo de 250 pessoas foi capturado. Durante a manhã, uma escavadora cavou um buraco e depois ordenaram aos prisioneiros que se posicionassem à volta desse buraco. Os soldados cercaram-nos e o braço da escavadora começou a empurrar os soldados para os enterrar. Os que tentaram escapar foram imediatamente fuzilados pelo grupo de soldados que os cercava.”

Mladic também deve responder perante a justiça sobre o cerco de Sarajevo. Durante 43 meses a capital bósnia foi bombardeada sem misericórdia e os civis mortos arbitrariamente, enquanto saiam em busca de alimentos ou água potável. No dia 25 de Fevereiro uma só granada de obus matou 68 pessoas e feriu masi de 200 no mercadod e Markale em Sarajevo.