Última hora

Última hora

Segunda-feira sangrenta no Iémen

Em leitura:

Segunda-feira sangrenta no Iémen

Tamanho do texto Aa Aa

O sangue dos opositores ao regime do presidente iemenita Ali Abdullah Saleh continua a ser derramado em Taez, no sul do país.

20 pessoas morreram, na segunda-feira, na sequência de confrontos entre manifestantes e forças de segurança numa praça da cidade.

A estas 20 vítimas mortais juntam-se mais 30 num ataque aéreo levado a cabo pelas forças do regime contra a cidade de Zinjibar, que terá sido tomada por islamitas ligados à Al-Qaeda há vários dias.

A televisão estatal mostrou as imagens de uma reunião do chefe de Estado com o conselho militar. Durante a reunião, Ali Abdullah Saleh acusou os manifestantes de pedirem mudanças através de uma “revolução pacífica de jovens, mas estão a levar a cabo uma revolução destrutiva e são liderados por desertores corruptos do exército.”

Na capital, Sanaa, centenas de opositores ao regime saíram às ruas para manifestarem apoio às vítimas de Taez.

De acordo com os media árabes que não citam qualquer fonte, nos últimos dois dias 57 pessoas foram mortas nesta cidade do sul do Iémen.