Última hora

Última hora

Zuma diz que Kadhafi está disposto a aceitar mediação africana e critica NATO

Em leitura:

Zuma diz que Kadhafi está disposto a aceitar mediação africana e critica NATO

Tamanho do texto Aa Aa

Muammar Kadhafi recebeu o presidente da África do Sul, que tenta mediar um cessar-fogo para a Líbia em nome da União Africana.

O encontro constituiu a primeira aparição do líder líbio desde o dia 11 de Maio.

Jacob Zuma disse que os bombardeamentos da NATO sobre Tripoli prejudicam a mediação africana e que o facto de ter de “pedir a permissão” da Aliança Atlântica para de deslocar à Líbia “afeta a integridade da União Africana”.

O organismo apelou à NATO para parar os bombardeamentos, com vista a um cessar-fogo e à instauração de um período de transição que conduza a eleições democráticas.

Depois do encontro, Zuma garantiu que Kadhafi “está disposto a implementar” o plano da União Africana. Para tal é necessário “um cessar-fogo incondicional”.

Mas o Conselho Nacional de Transição, orgão dirigente dos rebeldes líbios, voltou a recusar qualquer negociação antes da saída de Kadhafi.

A Aliança Atlântica, por seu lado, tem intensificado os bombardeamentos para tentar dar um golpe decisivo no regime líbio.