Última hora

Última hora

Bactéria E.coli arrasa produtores alemães de legumes

Em leitura:

Bactéria E.coli arrasa produtores alemães de legumes

Tamanho do texto Aa Aa

Temendo o pior, muitos europeus evitam os legumes, ignorando os benefícios dos vegetais.

Na Alemanha, a propagação da bactéria E.coli está a ter consequências desastrosas para o setor hortofrutícola.

Nos mercados, as bancas de frescos estão cheias e nem as promoções parecem convencer os consumidores.

A economia alemã já tinha sido abalada pelas baixas temperaturas de março e abril, prejudiciais para o setor das frutas e legumes.

A incerteza paira agora sobre outros vegetais que não os pepinos. Os produtores alertam que esta “psicose” pode vir a ser devastadora para a saúde e para a economia.

“Não sabemos como compensar as perdas. A nossa existência está ameaçada. Vamos manter o pessoal até ao fim de semana, mas depois teremos de reduzir a mão-de-obra em 50 por cento. Não podemos empregá-los mais, é financeiramente impossível. Não houve declarações das autoridades a confirmar que os nossos produtos são bons para consumir. Regra geral apenas aconselham a população a não ingerir legumes crus”, lamenta Dirk Beckedorf, produtor.

Com toda a Europa em sobressalto, países como a Dinamarca e a Rússia fecharam as fronteiras às importações de legumes alemães. Um cenário apocalíptico para as economias dependentes desta fonte de rendimento, que ficam obrigadas a destruir as colheitas.