Última hora

Última hora

Grécia aceita mais medidas para cortar o défice

Em leitura:

Grécia aceita mais medidas para cortar o défice

Tamanho do texto Aa Aa

A Grécia aceitou tomar novas medidas para reduzir o défice orçamental ao longo deste ano em 6,4 mil milhões de euros.

O plano prevê uma aceleração das privatizações, uma redução das despesas públicas e um aumento das receitas.

É a moeda de troca para que a União Europeia e o FMI continuem a emprestar dinheiro aos gregos. “Isso vai dar ao Estado grego tempo suficiente para pôr os passivos em ordem e financiar-se durante os próximos dois anos, provavelmente. Parece-me que a longo prazo os gregos não vão ter outra escolha que não seja uma espécie de reestruturação da dívida”, sublinhou Peter Dixon, economista do Commerzbank.

Empregados da OTE, uma das empresas gregas que serão privatizadas, manifestaram-se esta quinta-feira.

Os principais pontos do plano orçamental vão ser apresentados, sexta-feira, ao presidente do Eurogrupo pelo primeiro-ministro grego. Atenas espera fechar um acordo para um novo financiamento externo.