Última hora

Última hora

Iémen: Aumenta a violência dos confrontos

Em leitura:

Iémen: Aumenta a violência dos confrontos

Tamanho do texto Aa Aa

No Iémen, o recrudescimento da violência dos confrontos entre as forças fiéis ao presidente Saleh e a oposição armada do chefe tribal Sadek al-Ahmar e do general Ali Mohsen al-Ahmar, levou o Kuwait e a Itália a retirarem o seus diplomatas de Sanaa.

Os combates prosseguem também nas cidades de Taiz e de Zinijibar, esta última dominada por extremistas armados.

Os confrontos armados iniciaram-se em 23 de maio após quatro meses de contestação popular, reprimida violentamente pelo regime de Saleh que recusa deixar o poder onde permanece há 33 anos.

A deterioração da situação iemenita levou o presidente Barack Obama a enviar à Arábia Saudita e aos Emiratos Árabes Unidos o seu conselheiro de contra-terrorismo John Brennan.

O aumento da violência no Iémen pode levar a uma onda de instabilidade numa região estrategicamente vital para o abastecimento global de petróleo.