Última hora

Última hora

Itália: 65 anos de república sem festa para Berlusconi

Em leitura:

Itália: 65 anos de república sem festa para Berlusconi

Tamanho do texto Aa Aa

A Itália comemora o dia da república e os 150 anos da unificação do país.

Uma data assinalada em Roma por vários eventos oficiais, presididos pelo chefe de estado e pelo primeiro-ministro e que contam com a participação de 80 delegações estrangeiras.

Os presidentes da Rússia, do Afeganistão, de Israel ou da Autoridade palestiniana, ou o vice-presidente norte-americano e chinês são alguns dos convidados de Silvio Berlusconi e de Giorgio Napolitano.

Uma parada militar frente ao Coliseu iniciou esta manhã as comemorações que poderão terminar, ao final do dia, com uma reunião paralela para discutir a situação no Médio Oriente.

Mas entre os participantes das comemorações, Silvio Berlusconi poderá ser aquele que tem menos razões para festejar.

As cerimónias ocorrem dias depois de ter sofrido uma das maiores derrotas de sempre nas urnas, durante as eleições regionais, e num momento em que é alvo de vários processos judiciais.

Para a oposição, o sexagésimo quinto aniversário da república poderá ser recordado como o início do fim da era Berlusconi.