Última hora

Última hora

Autoridades desmentem jornais alemães

Em leitura:

Autoridades desmentem jornais alemães

Tamanho do texto Aa Aa

As pistas indicadas por jornais alemães para a origem da bactéria e.coli não são fiáveis.

O “Suddeutsche Zeitung” juntou uma série de coincidências que apontavam para um restaurante.

São apenas suspeitas, sem fundamento, dizem as autoridades.

As vendas de legumes baixaram para níveis impensáveis, como lamenta uma vendedora alemã:

“Estamos exatamente na altura do ano em que os vegetais estão maduros: a salada está aqui, salsa, rabanetes, tudo o que se pode comer cru. Mas as pessoas não os comem. Só passam aqui em frente”.

Dezassete dos contaminados eram clientes habituais do restaurante investigado pelo jornal. Mas isso parece ser apenas uma coincidência infeliz.

As autoridades continuam preocupadas com a agressividade da bactéria:

“O que é invulgar, nesta situação, é que a percentagem de pessoas que têm realmente complicações graves é mais elevada do que nós esperávamos. E, geralmente, observamos mais as crianças e as pessoas idosas. Por isso, consideramos muito raro ver uma coisas destas em adultos”, diz a porta-vos do Departamento de Segurança Alimentar

O jornal apurou ainda que 34 mulheres sindicalistas jantaram no restaurante, em meados de Maio, depois de um congresso. Oito delas foram contaminadas e uma acabou por morrer.