Última hora

Última hora

Gregos recusam-se a pagar mais pela crise

Em leitura:

Gregos recusam-se a pagar mais pela crise

Tamanho do texto Aa Aa

“Barbárie social”, é desta forma que os sindicatos gregos classificam o novo pacote de medidas restritivas apresentado pelo governo.

Este sábado, nas ruas de Atenas voltaram a ouvir-se os protestos de uma sociedade chamada a pagar mais todos os dias.

Um representante do principal sindicato do sector privado afirma que “este ataque do governo não vai funcionar. Os trabalhadores vão estar nas ruas todos os dias com greves e protestos. Vão permancer nas ruas porque toda a sociedade está contra este ataque”.

O governo de Atenas está encurralado entre o mal estar social e as exigências internacionais.

O país recebeu ontem garantias de uma nova ajuda financeira. Mas para receber a quinta fatia dos 110 mil mihões de euros acordados há um ano, é preciso implementar medidas para reduzir mais o défice e a dívida.

Na mira estão outra vez os impostos, os salários dos funcionários e as reformas.