Última hora

Última hora

Síria: Mais de meia centena de mortos em sexta-feira sangrenta

Em leitura:

Síria: Mais de meia centena de mortos em sexta-feira sangrenta

Tamanho do texto Aa Aa

As notícias que chegam da Síria são inquietantes. Várias pessoas terão sido mortas este sábado quando participavam em funerais de mais de meia centena de vítimas da repressão da véspera.

O país viveu a sexta-feira mais sangrenta desde que começaram os movimentos de revolta há cerca de três meses.

Só em Hama, a norte da capital, mais de três dezenas de pessoas foram abatidas nas ruas. A cidade vive o espetro de um passado recente. Em 1982, 20 mil pessoas foram mortas noutro movimento de revolta contra o regime de Hafez al Hassad, o pai do atual presidente.

Mas os protestos ocorreram em diversas cidades de norte a sul do país, com vítimas em todas as manifestações.

O regime não hesita em esmagar pela força o descontentamento dos sírios. Londres considera “impiedosa” a repressão e condenou o “desprezo odioso” de Damasco pela vida humana.