Última hora

Última hora

Iémen: Chefe tribal aceita cessar-fogo

Em leitura:

Iémen: Chefe tribal aceita cessar-fogo

Tamanho do texto Aa Aa

No Iémen, milhares de pessoas comemoram a partida de Ali Abdullah Saleh para a Arábia Saudita.
 
O chefe de Estado iemenita foi hospitalizado na sequência dos ferimentos sofridos com o atentado de sexta-feira em Sanaa. Não disse que abandonava o poder, mas para a oposição parlamentar este é o início do fim de um “regime tirânico e corrupto.”
 
O mais importante e influente líder tribal do Iémen, Sadiq al-Ahmar, aceitou, entretanto, um acordo de cessar-fogo proposto pelo vice-presidente do Iémen, Abd-Rabbu Mansour Hadi.
 
Um passo em frente com o intuito de por fim ao banho de sangue, que tem feito várias vítimas. Ainda esta manhã se registaram confrontos em Sanna e Taiz, no sul.
 
O chefe de Estado do Iémen viajou para a Arábia Saudita para ser tratado, mas fala-se na eventualidade desta ser uma manobra para Saleh salvar a face, pois o regime aparenta estar cada vez mais cercado.
 
Depois do ataque, Saleh emitiu uma gravação áudio onde acusava al-Ahmar, reclamando vingança.