Última hora

Última hora

Israel vai fazer queixa à ONU

Em leitura:

Israel vai fazer queixa à ONU

Tamanho do texto Aa Aa

No dia em que foram a enterrar as vítimas das balas israelitas ou de antigas minas nos montes Golan, Israel anunciou que vai fazer queixa da Síria às Nações Unidas.

Acusa Damasco de instigar os protestos palestinianos para abafar os tumultos internos. Mas os montes Golan não são reconhecidos pela comunidade internacional como sendo de Israel.

Fontes sírias dizem que morreram 23 pessoas, vítimas de balas israelitas, quando tentaram entrar no território ocupado por Israel num protesto por ocasião da Naksa, a derrota árabe na guerra dos seis dias em 1967. Mas Telavive contraria a versão e refere que apenas morreram 10 pessoas e por terem despoletado antigas minas sírias com cocktails Molotov.

Esta segunda-feira, um grupo de refugiados palestinianos não arredou pé da fronteira e as autoridades israelitas reforçaram a segurança com receio de que o movimento se espalhe.

Os soldados israelitas têm uma ordem clara: não deixar ninguém passar a fronteira, ao contrário do que aconteceu a 15 de maio. Há três semanas, houve uma manifestação semelhante para lembrar o êxodo de centenas de milhares de palestinianos com a criação do estado de Israel. Na altura catorze pessoas morreram vítimas das balas do exército israelita.