Última hora

Última hora

Passos abre portas do governo

Em leitura:

Passos abre portas do governo

Tamanho do texto Aa Aa

Pedro Passos Coelho e Paulo Portas devem iniciar ainda hoje negociações para estabelecer uma maioria parlamentar depois das eleições antecipadas deste domingo que registaram uma abstenção recorde em legislativas.

A disponibilidade dos dois líderes ficou expressa no final do processo eleitoral. O PSD de centro-direita triunfou com 38,6% dos votos e o Partido Popular de direita, obteve 11,7%. Juntos somam 50%.

Agora há que erguer um país com uma crise profunda, alvo de ajuda externa.

“Faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para honrar aquilo que foi o compromisso estabelecido entre o Estado português, a UE e o FMI para retirar Portugal da ajuda externa que foi necessária e voltar a conquistar a confiança dos mercados em Portugal porque isso é indispensável à recuperação da própria confiança no país”, declarou Pedro Passos Coelho.

O primeiro-ministro cessante, José Sócrates, reconheceu a derrota e demitiu-se da liderança do Partido Socialista. Com 28% dos votos, os socialistas sofreram a pior derrota em 20 anos.

Outro derrotado deste escrutínio foi o bloco de esquerda de Francisco Louçã. Reduziu para metade o número de assentos na Assembleia da República.

A abstenção foi mais de 41%.