Última hora

Última hora

Agricultores europeus arruinados pela E.Coli

Em leitura:

Agricultores europeus arruinados pela E.Coli

Tamanho do texto Aa Aa

Os produtores europeus de legumes vão precisar de mais do que uma dentada para reabilitar a imagem do pepino. Aqui nesta exploração no centro da Dinamarca são as vacas que devoram os legumes destinados ao consumo humano depois apontados como suspeitos do surto da bactéria E.Coli.

Jacob Soegaard Nielsen, agricultor diz:“É indecente, fomos feitos reféns desta situação e não temos nada a dizer, não podemos fazer nada, apenas assistir, não podemos vender os nossos pepinos”.

A Rússia, principal comprador de legumes e verduras produzidos pelos países europeus foi um dos primeiros importadores a fechar as suas fronteiras.

Na Roménia, os agricultores estão expostos ao mesmo flagelo.

“Diariamente temos de destruir 200 a 300 toneladas de pepinos, as nossas vendas caíram a zero e estamos a perder mais de 100 mil euros por dia”.

A Espanha, o primeiro país a ser acusado pelas autoridades alemãs de exportar a E.Coli diz que exigirá da Alemanha uma compensação por 100% das perdas verificadas pelos seus produtores.

A associação espanhola de exportadores de frutas e hortaliças estima as perdas em 225 milhões de euros