Última hora

Última hora

Indemnizações europeias não acalmam a ira dos agricultores

Em leitura:

Indemnizações europeias não acalmam a ira dos agricultores

Tamanho do texto Aa Aa

A “crise do pepino” inflama as relações entre Bruxelas e os agricultores europeus.

A Comissão Europeia foi obrigada ontem a rever em alta o montante das indemnizações atribuídas aos agricultores afetados, de 150 para 210 milhões.

Uma ajuda insuficiente para os produtores que calculam as perdas em quase mil milhões de euros em toda a Europa. Espanha ameaça abrir um processo contra a Alemanha, se os prejuízos não forem cobertos a 100%.

O comissário europeu para a agricultura, Dacian Ciolos, anunciou ontem que, “o montante das ajudas totaliza 210 milhões de euros. Este orçamento vai permitir responder aos pedidos de indemnizações pelo período que vai do dia 26 de maio até 30 de junho. Consoante o evoluir da situação podemos analisar posteriormente a necessidade de rever estes números”.

Para lá da Espanha, também os agricultores alemães mostram-se preocupados com a situação, num momento em que Berlim continua a manter o alerta para o consumo de vários vegetais.

As autoridades alemãs afirmaram que os casos de infeção da bactéria e.coli estão a diminuir, mesmo que 300 novos casos tenham sido detetados no país na quarta-feira.