Última hora

Última hora

Homossexuais: A luta continua

Em leitura:

Homossexuais: A luta continua

Tamanho do texto Aa Aa

Em Split, na Croácia cerca de 200 pessoas que participaram no Gay Pride sob grande proteção policial, foram alvo de garrafas e pedras arremessadas por manifestantes conservadores.

Naquele país de 4,4 milhões de habitantes, onde 90% da população é católica, a Igreja classificou publicamente a homossexualidade de doença e perversão

Em Varsóvia, na Polónia, milhares de pessoas participaram numa manifestação contra a homofobia e pediram a aprovação de leis que permitam o casamento de pessoas do mesmo sexo.

Em Roma, também milhares de pessoas reuniram-se para participarem no desfile anual do Europride em defesa dos direitos dos homossexuais.

“Começámos esta manifestação com casamentos simbólicos, mas gostávamos de obter esse direito o mais rapidamente possível”, disse Fabrizio Marrazzo, porta-voz da organização Gay Center.

Em Itália, a discussão dos direitos dos homossexuais é especialmente controversa dada a proximidade do Vaticano. Num passado recente a Santa Sé criticou eventos como os desfiles Gay Pride.