Última hora

Última hora

Japão recorda vítimas de terramoto

Em leitura:

Japão recorda vítimas de terramoto

Tamanho do texto Aa Aa

Com manifestações contra a utilização da energia nuclear, três meses depois do terremoto seguido do tsunami que assolou o nordeste do Japão, o país recordou as cerca de 23 500 pessoas mortas e desaparecidas durante o acidente.

O terramoto e o tsunami danificaram a central de Fukushima, provocando o maior e mais grave acidente nuclear dos últimos 25 anos.

“Sou de Tohoku e sei quanto as pessoas lá sofrem por causa do perigo da energia nuclear. Quero que o mundo saiba disso”, disse um dos manifestantes.

“Quero que o Japão prepare um futuro seguro para as nossas crianças. É por isso que sou contra a energia nuclear”, sublinhou uma contestatária.

Atualmente o Japão tem em atividade 19 dos 54 reatores nucleares que estavam operacionais antes do desastre da central nuclear de Fukushima.

O primeiro-ministro Naoto Kan, acusado de ter gerido mal a crise provocada pela catástrofe dirigiu-se ao porto de Kamaishi, onde fez um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do desastre.