Última hora

Última hora

Primeiro-Ministro japonês visita zonas sinistradas

Em leitura:

Primeiro-Ministro japonês visita zonas sinistradas

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro japonês está, este sábado, de visita às zonas do nordeste do país, destruídas pelo sismo de 11 de Março.

Naoto Kan tem sido fustigado por um coro de críticas, pela forma lenta e insuficiente como o seu governo tem respondido às necessidade colocadas depois do desastre.

Três meses depois, ainda há 90 mil pessoas fora das suas casas. Um problema que atinge, particularmente, a zona de Fukushima, onde se situa a central nuclear acidentada.

A reconstrção das casas está atrasada e, em muitas locais, ainda nem sequer se conclui a construção dos centros onde as pessoas vivem provisoriamente.

Os cálculos dos gastos também foram mal feitos, dizem os críticos, e agora, passados três meses, começa a faltar dinheiro para tudo.

Os centros de acolhimento já espelham essas dificuldades.

Naoto Kan vai passar pela zona costeira de Tohoku, onde os problemas são enormes.

Existem ainda 25 milhões de toneladas de destroços à espera de destino. E 16 milhões de tomeladas de lamas a dificultar os trabalhos de reconstrução.