Última hora

Última hora

Repressão mortal na Síria

Em leitura:

Repressão mortal na Síria

Tamanho do texto Aa Aa

As forças leais ao regime de Bashar al-Assad mataram, pelo menos, 25 pessoas, numa operação de repressão das manifestações, desta sexta-feira.

A operação policial que contou com o apoio do exército e de helicópteros da Força Aérea, estendeu-se a todo o país.

Três meses depois da eclosão dos protestos, o regime mantém-se determinado a resistir, mesmo à custa do sangue.

A população do norte da Síria está a atravessar a fronteira com a Turquia e a viver num campo, na localidade de Hatay.

O Primeiro-Ministro turco, Tayyip Erdogan, já considerou que se trata de uma atrocidade e pediu ao Conselho de Segurança da ONU que tomasse medidas.

Acusou mesmo o irmão do presidente Assad de preferir o massacre, ao diálogo.

Disse ainda que a situação dos refugiados está a causar problemas ao seu país, mas que não pode fechar as portas a pessoas que fogem da morte.

Também a Casa Branca já condenou Bashar al-Assad pelo uso indiscriminado da força, contra as maniferstações hostis ao regime.