Última hora

Última hora

NATO admite erro de tiro e a morte de civis

Em leitura:

NATO admite erro de tiro e a morte de civis

Tamanho do texto Aa Aa

A NATO reconhece erro que provocou a morte a nove civis num ataque noturno a Trípoli.

Trata-se da primeira vez que a Aliança Atlantica admite este tipo de problema desde que interveio na Líbia, a 31 de março altura em que assumiu o comando da operação militar sob o mandato da ONU, proteger a população civil da violência do regime dee Muamar Kadhafi.

“O alvo previsto dos ataques aéreos em Trípoli, na noite passada, era um armazém militar de mísseis. Parece ser que uma arma não atingiu o alvo previsto e que pode ter havido um erro no sistema que deixou um certo número de vítimas civis”, explicou. A NATO lamenta a perda de vidas de civis inocentes”, afirmou o comando da operação, tenente-general Charles Bouchard.

No sábado, a Aliança Atlântica já tinha admitido ter atacado acidentalmente uma coluna de veículos da rebelião na região de Brega (leste), em 16 de junho.

Em Misrata, no oeste do país, 19 pessoas morreram nas últimas 48 horas em combates entre rebeldes e forças pro regime.