Última hora

Última hora

Airbus e Boeing quem levanta voo primeiro?

Em leitura:

Airbus e Boeing quem levanta voo primeiro?

Tamanho do texto Aa Aa

A guerra entre a Airbus e a Boeing está, uma vez mais, em primeiro plano no Air Show de Paris.

A competição entre aeronaves de fuselagem larga resultou em novos modelos. Agora, o desafio é entre modelos mais estreitos, como o Boeing 737 e o Airbus 320, que não são propriamente os mais bonitos mas são fiáveis e lucrativos, e por isso uma aposta crescente.

O dilema entre construir um modelo completamente novo ou renovar um existente foi resolvido em dezembro pela Airbus quando decidiu fazer novos motores, 15 por cento mais económicos, para o Airbus A320.

Alan Pardoe, responsável de marketing e comunicação da Airbus explica: “para produzir algo realmente bom, teríamos que esperar por uma geração novos motores em vez dos que usamos para o Neo e não estariam a funcionar antes de 2030. Estamos concentrando no Neo, e decidimos relançar uma família inteira de aeronaves novas com os mesmos motores que escolhemos para o Neo. Essa é a fórmula vencedora, porque é possível ter estas aeronaves no mercado até ao final de 2015.”

A Boeing ainda não decidiu nada a este respeito, nos próximos meses, como o presidente disse em Paris, vai fazê-lo. Mas sem uma decisão imediata, perguntamos-lhe se não corre o risco de o seu competidor tirar vantagem?

“Nós temos uma encomenda em lista de espera de, penso, 2200, Boeing 737. A nossa linha de produção está, basicamente, vendida até 2016. Obviamente, os nossos clientes nem sempre podem esperar mas, como mencionei, eles sabem que vamos fazer uma de duas coisas: novos motores ou um novo avião “pequeno”. Em ambos os casos eles vão comprar um avião melhor do que o Neo. Por isso, penso que estão confortáveis durante algum tempo, mas eles vão saber o que nós vamos fazer”, explica o presidente da companhia.

O desafio está lançado. Resta saber que levanta voo primeiro.