Última hora

Última hora

Esperança: uma palavra desconhecida para a maioria dos gregos

Em leitura:

Esperança: uma palavra desconhecida para a maioria dos gregos

Tamanho do texto Aa Aa

Apesar da pressão dos mercados e da troika, quase metade dos gregos está contra um novo pacote de medidas de austeridade e é favorável à demissão imediata do governo.

A aumento do custo de vida contrasta com um desemprego que atinge quase um em cada seis habitantes, como Dimitris Filippas, até há alguns meses vendedor de automóveis.

“Disseram-me que fazia um bom trabalho e que queriam que continuasse a trabalhar com eles, mas que infelizmente não tinham dinheiro para me pagar e por isso tive que demitir-me”.

“A Esperança? O que é que isso quer dizer em grego, é uma palavra desconhecida. Não sei o que significa”.

Desde a aprovação do primeiro pacote de medidas de austeridade, em Maio, que aumenta o sentimento de que as economias visam antes de mais a população mais pobre, poupando os mais ricos.

Eu penso que há um divórcio entre o povo grego e o governo. Eles estão a tentar dimininuir esta distância com artimanhas, por exemplo, o referendo que anunciaram para o outono.

Políticos e outros representantes falam com os media, o que é normal. Mas as pessoas que se manifestam na praça Sintagma decidiram não voltar a falar com os jornalistas. Dizem que tiveram más experiências no passado e esperam que a sua mensagem seja ouvida via internet. E prometem que esta noite vão concentrar-se nesta praça aos milhares, durante o voto de confiança ao governo.