Última hora

Última hora

Estudantes chilenos exigem melhor educação pública

Em leitura:

Estudantes chilenos exigem melhor educação pública

Tamanho do texto Aa Aa

Os estudantes chilenos voltam a tomar as ruas da capital, pela quinta vez em dois meses, para exigir uma melhor educação pública.

Cerca de 20 mil desfilaram ontem em Santiago para exigir um maior investimento do Estado, mais ajudas sociais e a reconstrução das escolas danificadas pelo terramoto de 2010.

“Nós não podemos continuar a tolerar a situação atual. Joaquin Lavin, o ministro da educação continua a ignorar-nos. Exigimos a sua demissão pois perdeu a credibilidade ao não conseguir estabelecer um diálogo eficaz para dar soluções concretas aos estudantes chilenos”, afirma um dos organizadores do protesto.

Os estudantes exigem que o Estado ponha fim à lei dos tempos da ditadura que entrega a gestão dos estabelecimentos de ensino às municipalidades.

A manifestação foi marcada por confrontos com a polícia junto à universidade central de Santiago e que resultaram em mais de 107 detenções.

O ministro da Educação anunciou ontem um pacote de reformas para tentar pôr fim aos protestos.