Última hora

Última hora

Refugiados sírios divulgam os filmes da repressão

Em leitura:

Refugiados sírios divulgam os filmes da repressão

Tamanho do texto Aa Aa

Os gritos de protesto contra o presidente sírio ecoam na fronteira com a Turquia. Esta sexta-feira, as autoridades turcas anunciaram que os campos de refugiados já abrigam mais de 11700 sírios. Só na quinta-feira entraram no país cerca de 1500 pessoas.

Mustafa Bağ, enviado especial da euronews a Hatay, na fronteira turca, conta: “Recentemente o presidente sírio Bashar al-Assad pediu às pessoas que se refugiaram na Turquia para regressarem. Mas o apelo foi rejeitado, de imediato, pelos sírios nos campos de refugiados turcos. Disseram que se regressassem seriam mortos. Os vídeos filmados pelos refugiados que passaram a fronteira na quinta-feira mostram a tragédia que se está a passar no país.”

As imagens foram captadas pelos telemóveis dos que escolheram fugir e recolher provas da repressão. Um dos vídeos, filmado na cidade costeira de Latakia, mostra um senhor de idade baleado no peito, enquanto as pessoas gritam “Fujam! Eles continuam a disparar!”.

Totalmente diferentes são as imagens divulgadas esta sexta-feira pelo regime sírio. A televisão estatal tenta motivar o regresso dos refugiados a Jisr al-Shughour, a cidade tomada pelo exército há quase duas semanas.

Por exemplo, uma mulher alega que foi bem recebida e que lhe deram tudo o que precisava. Um relato muito distante das denúncias de todos os que continuam a fugir da Síria.