Última hora

Última hora

Crise dos refugiados abala relações entre Turquia e Síria

Em leitura:

Crise dos refugiados abala relações entre Turquia e Síria

Tamanho do texto Aa Aa

A revolta na Síria está a inflamar as relações com os, até agora, aliados turcos, num momento em que dezenas de milhares de sírios procuraram refúgio do outro lado da fronteira.

O acolhimento de Ancara foi celebrado hoje na Jordânia por dezenas de manifestantes frente à embaixa turca em Amã.

“Estamos aqui para mostrar a nossa gratidão ao governo turco e ao primeiro-ministro Erdogan, pela forma como tem acolhido os refugiados”, afirma uma manifestante.

Mas, na fronteira dos dois países, a tensão encontra-se ao rubro, depois de Damasco ter iniciado operações militares a poucos quilómetros do território turco, alegadamente para “combater grupos terroristas” na região.

Segundo a oposição síria, as manobras visam esmagar a revolta na região fronteiriça, depois de uma rebelião da polícia local ter sido reprimida a balas reais pelo exército.

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Turquia afirmou estar a acompanhar de perto as manobras militares, que segundo uma fonte em Damasco, deverão prosseguir até ao final da semana.

O último discurso do presidente sírio, Bashar Al-Assad aumentou as fricções entre os dois países, depois de Ancara ter exigido o fim da repressão contra os civis e o início de reformas, uma “ingerência inaceitável”, para Damasco.