Última hora

Última hora

Comércio domina encontro Cameron-Jiabao

Em leitura:

Comércio domina encontro Cameron-Jiabao

Tamanho do texto Aa Aa

O Reino Unido e a China anunciaram a celebração de acordos comerciais avaliados em 1,6 mil milhões de euros. O primeiro-ministro britânico, David Cameron, recebeu no número 10 de Downing Street o homólogo chinês. Wen Jiabao esteve antes na Hungria e esta noite dorme na Alemanha. À saída do encontro entre os dois chefes de governo, David Cameron declarou: “O comércio com a China é uma oportunidade enorme para o Reino Unido. E nós também temos muito para oferecer à China. À medida que as nossas economias se tornam complementares, o Reino Unido tem os bens e os serviços, as experiências e as competências que os chineses precisam para subir na cadeia de valor. Estou muito satisfeito pela cimeira de hoje ter resultado na assinatura de acordos que valem mais 1,4 mil milhões de libras.”

A visita do primeiro-ministro chinês motivou alguns protestos em Londres devido à questão dos Direitos Humanos no país. David Cameron assegura que o tema foi evocado na reunião: “Não se trata de discutir ou o comércio ou os Direitos Humanos. O Reino Unido e a China têm uma relação tão forte e profunda que o nosso diálogo cobre estes assuntos todos.”

Contudo, este diálogo navega num leito de contradições. A China critica o envolvimento armado da NATO na Líbia e opõe-se a resoluções do Conselho de Segurança da ONU que condenem a Síria e o Irão, devido à repressão e à questão nuclear, respetivamente. Mas, ao mesmo tempo, Pequim investe fortemente na dívida soberana dos países europeus.