Última hora

Última hora

Intelectuais sírios apelam à mudança

Em leitura:

Intelectuais sírios apelam à mudança

Tamanho do texto Aa Aa

Um regime democrático assente na cidadania e nos direitos do homem. Foi o pedido deixado pelos intelectuais sírios durante um encontro público em Damasco. Alguns pedem a queda do presidente Bashar Al-Assad, outros reclamam reformas no país. Mas todos concordam que a violência vai destruir a Síria.

A reunião, a primeira do género no país, desde o início dos protestos, tinha por objetivo discutir uma solução para a crise. Uma crise que se arrasta há mais de três meses e que obrigou milhares de pessoas a abandonar o país.

A cidade de Jisr al-Shughour, perto da fronteira com a Turquia é disso exemplo. Aqui travou-se uma batalha entre soldados desertores e homens fiéis ao presidente sírio. Incidentes que o regime atribui a homens armados.

Testemunhas garantem que o exército está a massacrar as populações. Só em solo turco contam-se já 12.000 refugiados. Muitos fugiram para o Líbano, mas os números são para já desconhecidos.