Última hora

Em leitura:

Islândia aproxima-se finalmente da Europa


A redação de Bruxelas

Islândia aproxima-se finalmente da Europa

Vai ser duro de engolir para muitos islandeses, mas a Islândia está oficialmente a caminho da União Europeia. No primeiro dia de conversações concretas, o país encerrou dois dos 35 capítulos de adesão: Ciência e Educação e Cultura.

Um procedimento que se prevê muito mais rápido do que aquele que a Croácia está a finalizar.

Para o comissário para o Alargamento, “ninguém se deve sentir melindrado, porque cada processo é único e os países são julgados pelos seus méritos. Para além de que a Islândia faz parte do espaço económico europeu há 17 anos”.

Mas nem tudo serão rosas. O dossiê das pescas deverá ser difícil de negociar. Há muito que a Islândia se bate contra o sistema de quotas da União. A ilha não quer partilhar as suas águas com a concorrência, alegando que depende mais da pesca do que qualquer outro estado membro.

Diplomacia obriga. O ministro dos Negócios Estrangeiros afirma, no entanto, que “não estão à espera de nenhuma excepção especial, que basta que cada um respeite as normas e as respetivas quotas”.

Por muito bem que avancem os dossiês, é aos islandeses que cabe a última palavra e é em referendo que vão ter que o fazer.

Foi a violência da crise que obrigou o país a pedir a adesão em 2009.

“As perguntas mais repetidas giram em torno do acordo de pesca e de saber se os islandeses, que já deram mostras suficientes de rebeldia, querem realmente integrar a União Europeia. Segundo Reiquiavique, a vontade dos islandeses dependerá de se encontrar um acordo de pesca satisfatório”, confirma o enviado da euronews, Rafa Cereceda.

Las preguntas más repetidas hoy giran en torno al acuerdo de pesca y a si los islandeses, que han dado sobradas muestras de su rebeldía, quieren realmente integrar la Unión Europea. Según Reikiavik, la voluntad de los islandeses dependerá de que se encuentre un acuerdo de pesca satisfactorio”

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

A redação de Bruxelas

Estados membros da UE aprovam alterações ao Tratado de Schengen