Última hora

Última hora

Novos confrontos no Cairo

Em leitura:

Novos confrontos no Cairo

Tamanho do texto Aa Aa

Os confrontos na noite passada, no Cairo, fizeram mais de mil feridos, segundo o governo.
 
A capital egípcia foi o palco de distúrbios em que milhares de manifestantes se envolveram em cenas de batalha campal com a polícia.
 
São os confrontos mais graves desde a queda do regime de Hosni Mubarak. Os manifestantes pedem uma aceleração das reformas democráticas e menos poder para os militares.
 
Alguns criticam o rumo que os mais violentos deram às manifestações: “Eles não são revolucionários, não fazem ideia do que é a revolução, nem lhes interessa a política. Só estão aqui para destruír, mais nada!”, diz um manifestante.
 
O centro dos protestos está a ser a praça Tahrir, que durante a chamada “primavera egípcia” acolheu centenas de milhares de manifestantes que acabaram por levar Mubarak a deixar o poder.
 
Os críticos dizem que a forma como a polícia e os militares estão a lidar com os protestos prova que pouca coisa mudou no que toca à relação de forças.