Última hora

Última hora

França entregou armas a rebeldes líbios para "autodefesa"

Em leitura:

França entregou armas a rebeldes líbios para "autodefesa"

Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia acusou a França de ter violado o embargo de armas à Líbia, depois de Paris ter reconhecido ter distribuído armamento ligeiro aos rebeldes.

O ministro dos negócios estrangeiros russo Serguei Lavrov pediu hoje explicações ao seu homólogo francês que aterra esta sexta-feira em Moscovo.

“Pedi explicações às autoridades francesas sobre a veracidade das notícias sobre a entrega de armas aos rebeldes líbios. Estou à espera de uma resposta, mas se for verdade, trata-se de uma grave violação da resolução 1970 da ONU adotada consensualmente”, afirmou Lavrov.

O embaixador francês na ONU confirmou a informação avançada pelo jornal Le Figaro, de que a força aérea francesa teria largado metrelhadoras e lança-roquetes nas zonas montanhosas no Oeste do país.

Paris afirma que se tratam de meios de “auto-defesa”, distribuídos com o objetivo de proteger a população civil, como previsto na resolução da ONU. Uma posição apoiada pelos Estados Unidos.

A NATO afirma que a situação poderia ser submetida ao comité de sanções da organização, num momento em que o regime líbio continua a resistir aos rebeldes e que vários países da Aliança Atlântica apelam a um cessar-fogo.