Última hora

Última hora

Polónia assume presidência em clima de crise

Em leitura:

Polónia assume presidência em clima de crise

Tamanho do texto Aa Aa

A Polónia assume esta sexta-feira pela primeira vez as rédeas da presidência europeia.

A braços com uma crise financeira sem precedentes na zona euro, Varsóvia que ainda não adotou a moeda única, afirma que integração, cooperação e recuperação da economia serão as prioridades para os próximos seis meses.

Desde a adesão do país em 2004, o crescimento económico não tem parado aqui. Entre os polacos, o otimismo em relação à Europa é uma realidade.

“Penso que o que a Polónia pode mostrar é o seu entusiasmo europeu. Se olharmos para as sondagens de opinião, somos agora o país mais a favor da Europa e isso é um capital político que pretendemos utilizar. Penso que é essencial regressar aos valores mais básicos dentro da União Europeia, tentar mostrar liderança coletiva, reunir as instituições europeias, temos que tirar a União Europeia da situação de crise que atravessamos”, afirma Mikolaj Dowgielewicz, Secretário de Estado para Assuntos Europeus.

Apesar do sindicato independente Solidariedade ter convocado esta semana manifestações de caráter social, a Polónia constitui um caso de sucesso entre os antigos países comunistas.

Mesmo assim, apesar do otimismo, o primeiro dia da presidência polaca foi marcado pela recusa da participação da Polónia num encontro informal entre países da zona euro.