Última hora

Última hora

Mónaco viveu o grande dia

Em leitura:

Mónaco viveu o grande dia

Tamanho do texto Aa Aa

Aconteceu o que os monegascos tanto esperavam: Alberto e Charlene Wittstock disseram “sim”.
  
A ex-nadadora olímpica sul-africana é a nova Alteza Sereníssima do Mónaco. 
 
Depois do casamento civil de sexta-feira, a cerimónia religiosa foi este sábado no pátio de honra do palácio principesco.
 
Houve 825 convidados, incluindo cabeças coroadas, chefes de Estado, como o presidente francês Nicolas Sarkozy ou figuras do espetáculo e da moda, como Giorgio Armani, que desenhou o vestido da noiva.
  
Andrea Bocelli interpretou, no final da cerimónia, a “Ave Maria” de Schubert.
 
Foi o primeiro casamento de um príncipe regente desde que o pai de Alberto, o príncipe Rainier, casou com Grace Kelly há mais de meio século.
 
Os monegascos esperam que este casamento signifique uma nova etapa para o príncipe, depois de uma vida em que ganhou fama de mulherengo e teve pelo menos dois filhos nascidos fora do casamento.
 
À saída do palácio, os noivos seguiram num carro aberto, saudaram a multidão e dirigiram-se para a capela de Santa Devota, onde a agora princesa Charlene do Mónaco se emocionou frente às câmaras e ofereceu o bouquet à Virgem Maria.
 
Os príncipes puseram assim fim aos rumores, segundo os quais Charlene estava pronta para deixar o Mónaco e Alberto. Afinal, a história parece ter tido um final feliz.