Última hora

Última hora

Síria: militares cercam Hama

Em leitura:

Síria: militares cercam Hama

Tamanho do texto Aa Aa

Na Síria continuam a viver-se momentos de grande tensão.

Após as manifestações da passada sexta-feira, os militares estão agora a controlar os acessos à cidade de Hama.

Segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, dezenas de pessoas teriam sido detidas este Domingo pelas autoridades em vários bairros da cidade.

Em Homs, palco de outras manifestações, tiveram lugar os funerais de algumas vítimas. Os ativistas afirmam que 24 pessoas morreram após a última vaga de protestos no país.

No Sábado, o presidente Assad afastou o governador provincial depois deste não ter conseguido impedir a realização das maiores manifestações anti-regime desde o início dos protestos há três meses.

O aumento das tensões tem lugar ao mesmo tempo que em Damasco personalidades leais ao Presidente Assad reuniram-se num hotel apelando ao diálogo e à implementação de reformas.

“Estamos aqui para apoiar as reformas e queremos dizer ao mundo que na Síria existe a possibilidade de diálogo. Existe uma terceira via entre o governo, a frente nacional e a oposição”, afirmou Mohamad Habash.

Entretanto, os Estados Unidos e a União Europeia anunciaram a imposição de sanções sobre o presidente e funcionários de topo do governo sírio.