Última hora

Última hora

Festival de Karlovy Vary premeia Judi Dench

Em leitura:

Festival de Karlovy Vary premeia Judi Dench

Tamanho do texto Aa Aa

A quadragésima sexta edição do Festival Internacional de Cinema de Karlovy Vary foi inaugurada na sexta-feira.

Houve uma convidada para a passadeira vermelha: a atriz britânica Judi Dench.

Aos 76 anos de idade, recebeu um globo de cristal, pela sua proeminente contribuição para o cinema. Foi-lhe entregue pelo presidente do festival, Jiri Bartoska.

Dench celebrizou-se nos filmes de James Bond, ganhando o prémio da Academia pelo seu papel no filme, Shakespeare in Love (1998) e diversos outros prémios pelo desempenho da Raínha Vitória, na “Senhora Brown”, em 1997:

“A minha paixão é o teatro, e há muito tempo que digo isto. Felizmente, no teatro, de repente, eu comecei a desempenhar papéis de cinema, e eu sabia muito pouco sobre o processo de trabalho, em cinema. Mas aprendi lentamente”.

A estrela de Dench, em “Cary Fukunaga”, filme de Jane Eire, é uma adaptação do celebrado romance de Charlotte Brontë.

A estória de uma mulher nova que procura o amor, apesar do seu perfil difícil de vida e da malícia daquelas que a rodeiam.

O filme foi escolhido para abrir o festival e selecionado extracompetição.

O nono dia do festival vai oferecer 180 documentários e 20 curtas metragens. Haverá aproximadamente cerca de 50 estreias mundiasi e 60 europeias.

Karel Och, o diretor artístico explica as vantagens deste festival:

“O Festival de Cinema de Karlovy Varia é uma alternativa aos sistemas de distribuição, para as audiências checas que, infelizmente, não podem ver, realmente bons filmes, que não entram nos circuitos de distribuição comercial”.

Entre os fillmes em exibição, no quadro principal da competição está a produção alemã, “Die Unsichtbare”, a estória de uma jovem actriz, cuja força mental é um desafio para um papel intenso, no teatro.

A heroína deste jogo psicológico de drama no mundo do teatro é introvertida. Chama-se Fine, uma surpresa.