Última hora

Última hora

Militares aceitam resultados na Tailândia

Em leitura:

Militares aceitam resultados na Tailândia

Tamanho do texto Aa Aa

Os militares tailandeses aceitaram, esta segunda-feira, os resultados das eleições e prometeram deixar aos políticos, o que é dos políticos.

Yingluk Shinawatra, de 44 de idade, é apontada como a próxima Primeira-Ministra. Curiosamente, é a irmã mais nova de Thaksin Shinawatra, o antigo chefe de governo, deposto em em 2006, por um golpe militar.

Já falou numa conferência de imprensa e mostrou confiança no sistema multipartidário:

“Hoje, o Partido do Povo Tailandês e os outros quatro partidos mostraram as suas intenções e pontos de vista comuns, para dar forma a uma administração de governo que resolva os problemas das pessoas”.

O seu partido conseguiu 265 mandatos, num hemiciclo de 500 lugares.

O Partido Democrata ficou-se pelos 159, uma derrota que já levou o lider à demissão, o Primeiro-Ministrio cessante Abhisit Vejjajiva.

A declaração do ministro da Defesa é, para já tranquilizadora. O general Prawit Wongsuwon garante que os militares vão aceitar a vontade soberana do eleitorado.