Última hora

Última hora

Ucrânia: Adiado julgamento de Iúlia Timochenko

Em leitura:

Ucrânia: Adiado julgamento de Iúlia Timochenko

Tamanho do texto Aa Aa

O julgamento de Iúlia Timochenko, antiga primeira-ministra da Ucrânia, foi novamente adiado.

Timochenko é acusada de “abuso de poder”, “utilização indevida” dos meios financeiros e de aquisição de ambulâncias a um “preço exagerado”.

A ex-primeira ministra diz que o seu julgamento é uma “vingança” política de Victor Ianukovitch, Presidente da Ucrânia.

“Contámos mais de vinte automóveis que me seguem onde quer que eu vá. Também 17 telemóveis meus e de meus familiares e colegas estão sob escuta”, afirmou Iúlia Timochenko.

À saída do Tribunal Petcherski em Kiev, apoiantes da Revolução Laranja de 2004 juntaram-se para apoiar Iúlia Timochenko, acusada de causar prejuízos ao país de cerca de 310 milhões de euros.