Última hora

Última hora

Escutas ilegais de tablóide abala política britânica

Em leitura:

Escutas ilegais de tablóide abala política britânica

Tamanho do texto Aa Aa

O escândalo sobre as escutas ilegais do tablóide News of The World agita a classe política e toda a nação britânica.

Em causa estão escutas a famílias de vítimas de sequestro e morte. O parlamento realizou um debate de emergência sobre o assunto esta quarta-feira. O primeiro-ministro David Cameron pediu um inquérito aprofundado: “Parece-me que há duas questões importantes: uma é a investigação policial e saber porque é que não mostrou o que se estava a passar e a outra é sobre comportamento individual e sobre o comportamento dos media e um olhar geral sobre as práticas e a ética dos média neste país”.

De acordo com a imprensa britânica, os familiares das vítimas dos atentados de 7 de Julho de 2005 terão estado sob escuta. O pai de uma das vítimas dos ataques terroristas afirma: “estas pessoas devem ser responsabilizadas e não apenas pelo meu caso, mas pelas famílias de Milly Dowler e das raparigas de Soham. É preciso que os responsáveis enfrentem estas pessoas para perceberem o impacto que tiveram nas respectivas vidas”.

O jornal News of The World é acusado de ter pirateado o atendedor de chamadas da família de Milly Dowler, uma jovem de 13 anos que foi sequestrada e encontrada morta em 2003.

Há suspeitas de que outras famílias como as de Holly Wells e Jessica Chapman, as duas crianças assassinadas em 2002 tenham sido igualmente escutadas, assim como a família McCann, durante o período de investigação do paradeiro de Maddie, a menina que desapreceu na Praia da Luz.

O escândalo surge no momento em que o governo deverá decidir se autoriza a compra da cadeia BSkyB pela News Corp, de Rupert Murdoch, o grupo a que pertence o News of The World.