Última hora

Última hora

Preços do "roaming" vão baixar progressivamente

Em leitura:

Preços do "roaming" vão baixar progressivamente

Tamanho do texto Aa Aa

A fatura de chamadas feitas e recebidas no estrangeiro é, para muitos, uma surpresa desagradável e a palavra “roaming” é vista com prudência.

Mas, desde 1 de julho, a tarifa do “roaming” das chamadas efetuadas a partir do estrangeiro desceu para 35 cêntimos por minuto (sem IVA). As chamadas recebidas passaram a custar 11 cêntimos por minuto.

A comissária europeia para a Agenda Digital, Neelie Kroes, apresentou uma proposta para que os cidadãos possam comprar no estrangeiro um pacote de qualquer operadora, sem ter de mudar de número.

“Se as pessoas optarem por um contrato de ‘roaming’ diferente, o telefone mudará automaticamente para o fornecedor de ‘roaming’ pré-selecionado – usando o mesmo número de telefone e sem trocar de cartão a cada vez.”

O acesso a outras operadoras está previsto para dentro de três anos. Até lá, o objetivo é baixar progressivamente as tarifas de 35 cêntimos por minuto, este ano, para 24 cêntimos por minuto, em 2014.

As associações de defesa dos consumidores esperavam uma proposta mais ambiciosa. “É uma boa medida, mas a questão é saber se vamos conseguir ter preços semelhantes a nível nacional e a nível europeu. Isso é muito difícil e infelizmente temos de ser pessimistas”, avisa David Wiame, da associação belga Test-Achats.