Última hora

Última hora

Procurador recusa afastar-se do caso Strauss-Kahn

Em leitura:

Procurador recusa afastar-se do caso Strauss-Kahn

Tamanho do texto Aa Aa

O procurador de Manhattan recusa retirar-se do caso contra Dominique Strauss-Kahn. O advogado da alegada vítima do ex-diretor do Fundo Monetário Internacional tinha reclamado o afastamento de Cyrus Vance.

Kenneth Thompson acusa o gabinete do procurador de ser responsável de fugas para os media com o objetivo de desacreditar a sua cliente.

Um porta-voz de Vance garantiu que “o inquérito continua” e que as acusações de crimes sexuais não foram retiradas, depois do encontro entre o procurador e os advogados de Strauss-Kahn.

Ainda assim, Ben Brafman – da equipa de defesa do ex-patrão do FMI – disse que “foi uma reunião construtiva”. O advogado não quis fazer qualquer outra declaração, frisando que “não há mais nada a dizer”.

Strauss-Kahn continua formalmente acusado de agressão sexual a uma empregada de um hotel nova-iorquino no dia 18 de maio, mas foi libertado sem caução na sexta-feira depois de serem detetadas incoerências no testemunho da alegada vítima.