Última hora

Última hora

Israel estende bloqueio de Gaza a ativistas europeus

Em leitura:

Israel estende bloqueio de Gaza a ativistas europeus

Tamanho do texto Aa Aa

Israel reforçou o bloqueio marítimo e aéreo a Gaza, inclusivé dentro do próprio país, para impedir que centenas de manifestantes vindos da Europa se desloquem ao território palestiniano.

Cerca de 65 ativistas foram detidos ao aterrarem no aeroporto de Telavive, num momento que as autoridades israelitas distribuíram uma lista negra às companhias aéreas para impedir que outros manifestantes aterrem no país.

Os navios da frota humanitária, que deveria tentar de novo atingir o território, encontram-se bloqueados há mais de uma semana na Grécia, depois de Israel ter pedido a Atenas que impedisse o protesto por via marítima.

À semelhança do que se passou nos aeroportos franceses e alemães, também no aeroporto de Genebra, na Suíça, dezenas de manifestantes viram-se impedidos de embarcar para Telavive.

“O meu nome é Lila, sou a mãe de Meliane, de nove anos, que está impedida de embarcar no voo Easyjet para Telavive, pura e simplesmente porque, com 9 anos é considerada uma ameaça à segurança de Israel”.

Israel teria enviado às companhias aéreas uma lista de 320 nomes que estariam impedidos de embarcar para o país.

O embaixador israelita na Suíça justifica a decisão, afirmando que “não podemos deixar entrar no país grupos organizados que pretendem provocar e manifestar-se, é uma medida que qualquer outro país tomaria na mesma situação”.

Centenas de manifestantes protestaram, esta sexta-feira, em Telavive, contra as medidas do governo israelita que, segundo eles, reforçam não só o bloqueio de Gaza mas também o isolamento de Israel a nível internacional.