Última hora

Última hora

Sudão prepara dia da independência

Em leitura:

Sudão prepara dia da independência

Tamanho do texto Aa Aa

O dia da independência é já este sábado e o Sudão do Sul ensaia as cerimónias. O país abandona os 48 anos de guerra com o vizinho norte que vai ser representado nos festejos pelo presidente Omar Hassan al-Bashir.

Para os sudaneses do sul, há a celebrar muito mais do que a independência, é altura de erguer a região. “A guerra que travámos durante 48 anos terminou, Deus ofereceu-nos este privilégio por isso a diáspora deve regressar para nos ajudar a reconstruir”, diz um sudanês do sul.

A independência foi confirmada pelos sudaneses do sul num referendo em que o “sim” venceu de forma esmagadora. A constituição foi aprovada pelo parlamento e vai ser assinada pelo presidente Salva Kiir Mayardit no dia da independência. Mas nem tudo é perfeito. Há quem receie um regime totalitário no Sudão do Sul. Mesmo o Centro Carter alertou para a existência de disposições constitucionais que concentram o poder do governo.

Quanto ao conflito com o Norte, parece pertencer ao passado. No entanto, existem ainda muitos pontos a negociar sobre fronteiras e, principalmente, sobre petróleo, um recurso abundante no sul.