Última hora

Última hora

Washington apoio direitos dos sírios

Em leitura:

Washington apoio direitos dos sírios

Tamanho do texto Aa Aa

A repressão da revolta síria continua a causar mortos. Quatro manifestantes foram abatidos esta sexta-feira em cidades diferentes, segundo um responsável da organização dos direitos do homem baseada no Cairo.

Três pessoas foram mortas na província de Maarat al Nouman, no nordeste do país e outra em Midan, a base das forças militares de Damasco.

A oposição síria convocou uma greve geral para protestar contra o governo do presidente Bashar Al Assad, cujo partido ocupa o poder desde 1963.

A campanha da oposição está a ser feita pela internet, mas não há detalhes de quando deve começar a paralisação geral.

Desde o começo do ano que os manifestantes tomam conta das ruas em Al Hajar Al Aswad, perto da capital síria, Damasco, e em Homs, outra grande cidade.

Em Hama, durante protesto esta semana, pelo menos 23 pessoas foram mortas. As acções de repressão conduzidas pelos militares terão causado 1.400 mortos.

O governo sírio acusa os Estados Unidos de estarem «implicados» nos protestos populares