Última hora

Última hora

News of the World encerra com "obrigado e adeus"

Em leitura:

News of the World encerra com "obrigado e adeus"

Tamanho do texto Aa Aa

“Obrigado e adeus” foi a última manchete de um jornal com 168 anos de existência e agora no centro de um escândalo de escutas ilegais. O News of The World encerrou.

“Quero prestar tributo à equipa maravilhosa aqui. Uma equipa que depois de um dia muito difícil produziu de uma forma profissionalmente brilhante um fantástico jornal. Na melhor das tradições de Fleet Street, vamos agora até ao pub”, declarou o diretor da publicação, Colin Myler, em frente à sede.

O escândalo levantou questões sobre a relação dos políticos com os grandes barões da imprensa – face ao envolvimento de um amigo e ex-assessor do primeiro-ministro David Cameron – e também sobre os métodos de alguns jornais para obterem exclusivos. O News of the World está a ser investigado por alegadas escutas ilegais de mensagens de voz de familiares de soldados mortos, de celebridades e até em casos policiais Há também suspeitas de que agentes da polícia seriam pagos para fornecerem informações exclusivas.

“Comprei-o porque a minha mulher quer. No entanto, acho que é veneno mas vou ter a minha recompensa quando chegar a casa”, diz um britânico com o jornal debaixo do braço.

“Espero que o jornal morra e nunca mais volte”, refere outro.

O magnata da comunicação norte-americano, Rupert Murdock, viajou para Londres para lidar pessoalmente com o caso. As ambições do Grupo News Corporation para comprar a totalidade dos 64 % das ações da Televisão Sky estão à beira do falhanço por causa do escândalo. O encerramento do News of the World terá sido decidido para salvar o negócio.